André Selistre faz indicação para que o município adote o Projeto RELUZ

 

Desde sua criação, em 2000, o Procel Reluz beneficiou 1.349 municípios, tornando eficientes cerca de 2,7 milhões de pontos de iluminação pública, que resultaram em economia de consumo de energia de 1,1 bilhão de quilowatts-hora (kWh). O Programa Nacional de Iluminação Pública Eficiente (Procel Reluz), um dos ramos de atividades do Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procel), inserido no programa do governo federal coordenado pelo Ministério de Minas e Energia e executado pela Eletrobras, pretende tornar mais eficiente a iluminação pública de vias e praças de municípios de todo o país.

A partir disso, o vereador André Selistre protocolou a Indicação 046/2019 sugerindo que o executivo adote o Projeto Procel Reluz em Santo Antônio da Patrulha.

Segundo André, além da importância do projeto, ele se torna viável porque tem uma taxa de juro de cerca de 3 a 4% ao ano para a iluminação pública das praças e ruas da cidade, com lâmpadas de led.

Sabe-se que esses equipamentos de iluminação devem ser comprados por licitação, logo, custam o menor preço e não pensa-se na qualidade. “Há poucos dias ouvi uma entrevista do Secretário de Obras, Trânsito e Segurança, André Randazzo, na rádio local, dizendo que devolveu uma carga de material por causa da falta de qualidade dos produtos, visto que as lâmpadas que foram instaladas em um dia não funcionam mais no dia seguinte”, disse Selistre.

A troca sucessiva de lâmpadas gera mais gasto para o executivo. Por isso neste quesito, a qualidade está diretamente ligada a economia de custos e de energia, já que as lâmpadas de LED tem uma vida útil de até 12 anos, garantia elevada do fabricante de, no mínimo, cinco anos e redução do prazo de manutenção.