Santo Antônio da Patrulha, 207 anos de história

 

Em 2018 se comemoraram os 207 anos de instalação do município através da Câmara de Vereadores. Foi no dia 03 de abril de 1811 que a população da época elegeu seus primeiros vereadores. A Câmara de Vereadores do Município, que à época, obedecia ao contexto que formava a estrutura básica do Império: a união de todas as estruturas era legislativa, executiva, judiciária e também tinha o poder de Polícia.


O Rio Grande do Sul foi dividido em quatro municípios com poderes constituídos aptos a administrar o seu próprio território. E Santo Antônio da Patrulha tinha vasta extensão territorial que ia até Vacaria, Altos de Cima da Serra e todo o Litoral Norte.


O presidente da Câmara tinha o Poder de, após ouvir os demais edis, administrar o orçamento do município e, consequentemente, exercer funções executivas.


A primeira Câmara de Vereadores se localizava em outro endereço na Avenida Borges de Medeiros, mais precisamente na frente do Clube Recreativo Patrulhense. Mais tarde, como a Câmara teve localização itinerante, passou por outros pontos da Borges, terminando por se situar na cidade baixa por alguns anos até que foi construída a sua sede própria na mesma avenida onde nasceu em 1811.


A divisão dos Poderes só aconteceu com o fim do Império e a proclamação da República em 1889, quando surgiu a figura do Intendente para administrar o município o que predominou até o governo de Getúlio Vargas, mudando a denominação para prefeito municipal.


Atualmente a Câmara é formada por treze vereadores e possui uma mesa diretora onde três vereadores ocupam as posições de Presidente, Vice-Presidente e Secretário.


Jorge Eloy de Oliveira, o atual Presidente do Legislativo Patrulhense, parabeniza o município e principalmente os moradores de Santo Antônio da Patrulha por transformarem essa terra em um lugar rico e próspero para viver.